Salva Dedos

Sobre o Invento

Crianças estão sempre agitadas e quando estão quietas periga o problema ser maior ainda. Basta uma distração dos pais, para que elas caiam, quebrem alguma coisa ou prendam os dedos na porta – acidente corriqueiro, mas que, no mínimo, causa dor intensa aos pequenos. Atenta à questão da segurança doméstica, a arquiteta de interiores Rosanna Xavier de Aquino, afiliada à Associação Nacional dos Inventores (ANI), criou o “salva-dedos“.

Inventora: Rosanna Rigat Xavier de Aquino

Categoria: Segurança

Benefícios: A inspiração, segundo Rosanna, surgiu da própria necessidade: “Fui proprietária de um berçário infantil e acabei desenvolvendo o produto por ter pavor de que alguma criança se machucasse”.

Público-Alvo: O “salva dedos” já está registrado por Rosanna junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). Hoje, a inventora procura por investidores para produzir e comercializar seu produto, seja por meio da venda da patente ou do seu licenciamento. Concorrentes: Não há. Diferenciais:

Release

Arquiteta inventa “salva-dedos” para portas

O produto evita que crianças prendam a mão acidentalmente no vão de portas Crianças estão sempre agitadas e quando estão quietas periga o problema ser maior ainda. Basta uma distração dos pais, para que elas caiam, quebrem alguma coisa ou prendam os dedos na porta – acidente corriqueiro, mas que, no mínimo, causa dor intensa aos pequenos. Atenta à questão da segurança doméstica, a arquiteta de interiores Rosanna Xavier de Aquino, afiliada à Associação Nacional dos Inventores (ANI), criou o “salva-dedos“.

O “salva-dedos” é confeccionado em forração (feltro grosso) e deverá ser fixado à porta para proteger as mãos das crianças. O público-alvo do produto são residências com crianças, escolas e creches. A inspiração, segundo Rosanna, surgiu da própria necessidade: “Fui proprietária de um berçário infantil e acabei desenvolvendo o produto por ter pavor de que alguma criança se machucasse”.

O “salva dedos” já está registrado por Rosanna junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). Hoje, a inventora procura por investidores para produzir e comercializar seu produto, seja por meio da venda da patente ou do seu licenciamento. Saiba mais – A inventora Rosanna concedeu ao programa Ideias&Invenções da ANI uma entrevista sobre o seu produto, confira aqui a matéria.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado. Site: www.inventores.com.br

Apresentação

Investir no Projeto

ATENÇÃO: NÃO ESTAMOS VENDENDO UNIDADES DAS IDÉIAS AQUI DEMONSTRADAS, ESTAMOS SIM, PROCURANDO FABRICANTES – PARCEIROS, PARA PRODUZI-LAS E COMERCIALIZAR JUNTO AO MEIO EMPRESARIAL

Deixe seu comentário