Enemax – Aparelho para Enema

Sobre o Invento

A prática da lavagem intestinal é antiga e visa eliminar resíduos que possam intoxicar o organismo. Porém, o método hoje empregado pela prática implica em risco para saúde quanto executado pelo próprio paciente. Antônio Augusto Ramos, afiliado à Associação Nacional dos Inventores (ANI), desenvolveu o “Enemax“, aparelho que permite que o procedimento seja executado com segurança tanto pelos pacientes quanto pelos profissionais de saúde.

Inventor: Antonio Augusto Rodrigues Ramos

Categoria: Higiene Pessoal

Benefícios: Segundo o Antônio, seu invento vem sanar vários problemas do método tradicional: “O método atual é muito trabalhoso, anti-higiênico, constrangedor e pouco prático, pois tudo precisa ser preparado com uma certa antecedência. E, se executado de forma incorreta, ainda há o risco de complicações ao paciente, como perfurações do intestino, infecções e mesmo transmissão de doenças. O ‘Enemax‘ possui baixo custo, é totalmente automatizado, faz as misturas de forma higiênica e é muito fácil de ser operado tanto pelo paciente quanto pelos profissionais de saúde”.

Release

“Enemax” oferece segurança para a prática da lavagem intestinal

O produto se destaca pela facilidade de uso e por assegurar as condições de higiene adequadas ao procedimento

A prática da lavagem intestinal é antiga e visa eliminar resíduos que possam intoxicar o organismo. Porém, o método hoje empregado pela prática implica em risco para saúde quanto executado pelo próprio paciente. Antônio Augusto Ramos, afiliado à Associação Nacional dos Inventores (ANI), desenvolveu o “Enemax“, aparelho que permite que o procedimento seja executado com segurança tanto pelos pacientes quanto pelos profissionais de saúde.

O  “Enemax” é um equipamento que pode ser instalado no banheiro, onde poderá ser conectado às redes hidráulica e elétrica, ou mesmo transportado manualmente por possuir suportes com rodas.  O invento é composto por uma carcaça principal provida de um painel com termômetro, chave liga/desliga e botão para acionar o injetor. Em seu interior, o equipamento conta com um reservatório para água pré-aquecida, no qual também podem ser adicionados produtos como amolecedor e desinfetante – além de sensores para detectar a dosagem adequada dos insumos.

O “Enemax” possui ainda um aquecedor elétrico para a água que será usada no reservatório interno, um injetor (moto bomba de baixa pressão), um sensor eletrônico para o aquecedor e um misturador, opcional, para o interior do reservatório.

Segundo o Antônio, seu invento vem sanar vários problemas do método tradicional: “O método atual é muito trabalhoso, anti-higiênico, constrangedor e pouco prático, pois tudo precisa ser preparado com uma certa antecedência. E, se executado de forma incorreta, ainda há o risco de complicações ao paciente, como perfurações do intestino, infecções e mesmo transmissão de doenças. O ‘Enemax‘ possui baixo custo, é totalmente automatizado, faz as misturas de forma higiênica e é muito fácil de ser operado tanto pelo paciente quanto pelos profissionais de saúde”.

O “Enemax” já foi registrado pelo inventor junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Antônio hoje procura por investidores para produzir e comercializar o produto, seja por meio da venda da patente ou do seu licenciamento.

Saiba mais – Confira a matéria que o programa “Ideias & Invenções” realizou sobre o produto.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

Site: www.inventores.com.br

Apresentação

Investir no Projeto

ATENÇÃO: NÃO ESTAMOS VENDENDO UNIDADES DAS IDÉIAS AQUI DEMONSTRADAS, ESTAMOS SIM, PROCURANDO FABRICANTES – PARCEIROS, PARA PRODUZI-LAS E COMERCIALIZAR JUNTO AO MEIO EMPRESARIAL

Deixe seu comentário